+35
°
C
+38°
+27°
Teresina
Segunda, 07
Tera
+37° +21°
Quarta
+38° +22°
Quinta
+38° +23°
Sexta
+37° +27°
Sbado
+37° +25°
Domingo
+36° +26°
Ver Previso 7 Dias

TCE-PB SOFREU ATAQUE DA JUVENTUDE COMUNISTA CONTRA SÉRGIO MORO

TCE-PB SOFREU ATAQUE DA JUVENTUDE COMUNISTA CONTRA SÉRGIO MORO

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO

O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba(TCE/PB), sofreu um ataque de manifestantes comunistas do Movimento Levante Popular da Juventude, organizado com mais de 300 jovens alienados a ideologias esquerdistas, que empreenderam ações numa manifestação rotulada como "Escracho do Moro no TCE-PB".

 

 

 

Na página do movimento, vários comentários de seguidores, afirmam que o juiz federal estaria a serviço do PSDB, agindo de forma seletiva para punir, nvestigar e deslegitimar Dilma, Lula e o PT.

 

 

Um release foi publicado na página do Facebook do Movimento Comunista, com graves acusações à Operação Lava Jato e ao juiz Federal Sérgio Moro conforme texto e link abaixo:

https://www.facebook.com/levantepopulardajuventude/photos/a.321629677902593.80868.162474053818157/1164480173617535/?type=3&theater

"Release

Levante Popular da Juventude escracha Sérgio Moro em João Pessoa (PB).

Na manhã deste sábado (28) o Levante Popular da Juventude escrachou o juiz federal Sérgio Moro para denunciar o seu caráter seletivo e das investigações conduzidas por ele na operação Lava Jato.

O Levante entende que o juiz Sergio Moro – assim como alguns ministros do Supremo Tribunal Federal – agem com parcialidade e apenas buscam deslegitimar Dilma, Lula e o PT tratando-os como os “inventores da corrupção”.

Por outro lado, parlamentares ligados ao PSDB como Aécio
Neves, bem como políticos nomeados como ministros do governo Temer, já foram citados em inúmeras delações da operação Lava Jato e mesmo assim permanecem fora da mira do juiz Moro.
Cerca de 200 jovens do Levante Popular da Juventude da Paraíba participaram do protesto em frente ao Auditório do Tribunal de Contas do Estado onde o juiz Sergio Moro proferia uma palestra.

Segundo Mariana Davi, militante do movimento, a ação de hoje é o ato político do 2º Acampamento Estadual do Levante Popular da Juventude na Paraíba e busca apresentar para a população paraibana a forma como como o poder judiciário brasileiro está envolvido no processo de caráter golpista em curso no Brasil."

 

 

Além do magistrado, o movimento comunista também criticou a gestão do presidente em exercício Michel Temer (PMDB), pediu a saída dele do cargo.

Segundo o movimento, os “parlamentares ligados ao PSDB como Aécio Neves, bem como políticos nomeados como ministros do governo Temer, já foram citados em delações e permanecem fora da mira do juiz Moro”. 

 

O QUE ACONTECEU DENTRO DO ENVETO DO TCE-PB, em joão Pessoa.

O presidente do TCE-PB, conselheiro Arthur Cunha Lima, afirmou que evento é também uma forma de disseminar as ações pedagógicas de orientar órgãos de controle externo e gestores sobre o papel de cada um no combate à corrupção.

O evento trouxe à João Pessoa, professores de renome internacional das principais universidades do Brasil, de Genebra e Lausana na Suiça.

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato e também professor da Universidade Federal do Paraná, foi um dos palestrantes.

A iniciativa contou com financiamento no âmbito do  ‘Brazilian Swiss Joit Research Programme’, um programa da Secretaria de Estado da Educação, Investigação e Inovação (SERI) do Governo Federal Suíço, destinado a promover a cooperação acadêmica entre cientistas, laboratórios e organizações baseadas no Brasil e na Suíça.

Para a conferência foram selecionados 14 projetos, que receberam financiamento do ‘Brazilian Swiss Joint Research Programme’, entre os quais destaca-se a proposta de professores, como o paraibano Marcílio Franca, e Andreas Ziegler, da Universidade de Lausanne, única aprovada na área do Direito.

O evento denominado de Investimento, Corrupção e o Papel do Estado – um Diálogo Suíço Brasileiro, foi o tema central da conferência que reuniu os palestrantes brasileiros e suíços com apoio da Escola da Magistratura Federal e o TRF da 5ª Região

O evento teve uma parceria inédita entre o Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), a Université de Lausanne, a International Law Association – ramo brasileiro (Ila Brasil), e a ILA Suíça (International Law Association – Swiss Branch.

A Escola da Magistratura Federal e o Tribunal Regional Federal da 5ª Região apoiaram o evento.

JORNAL DO CENTRO/PB

DO TAMANHO DO BRASIL

29.05.16