+35
°
C
+38°
+27°
Teresina
Segunda, 07
Tera
+37° +21°
Quarta
+38° +22°
Quinta
+38° +23°
Sexta
+37° +27°
Sbado
+37° +25°
Domingo
+36° +26°
Ver Previso 7 Dias

PREFEITO TERESINA É O NOVO INVESTIGADO NA OPERAÇÃO LAVA JATO

PREFEITO TERESINA É O NOVO INVESTIGADO NA OPERAÇÃO LAVA JATO

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

Buscas da 23º. OPERAÇÃO LAVA JATO do JUDICIÁRIO FEDERAL DO PARANÁ, denominada "ACARAJÉ", encontrou uma SuperPlanilha da Odebrecht, com o registros de valores pagos à 22 PARTIDOS POLÍTICOS e para 228 FIGURÕES DA POLÍTICA em todo o Brasil.

De início, a operação teve como alvo o casal de marqueteiros João Santana e Monica Moura que atuaram nas campanhas de Lula (2006) e Dilma Rousseff (2010 e 2014).

O presidente da Odebrecht Infraetrutura, alto executivo do grupo, foi apontado pelos investigadores como o canal de Marcelo Odebrecht para tratar de doações eleitorais e repasses ilícitos a políticos.

A Superplanilha foi encontrada na casa do presidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedito Barbosa da Silva Junior, alto executivo do grupo.

A casa de Benedito, localizada na Rua Codajas, 372, Leblon, Rio de Janeiro - RJ, foi o local onde a Superplanilha foi encontrada, apresentando uma listagem de 228 políticos beneficiados com no maior esquema mundial de Lavagem de Dinheiro, Corrupção, Formação de Quadrilha e Desvio de Recursos Públicos dentro da Petrobras.

Na listagem de uma das planilhas, aparece o nome do atual prefeito de Teresina, FIRMINO FILHO/PSDB(Firmino da Silveira Soares Filho), que supostamente teria recebido o valor de R$ 500 mil reais ilícitos do grupo Odebrecht.

Os investigadores da Polícia Federal descobriram que a Odebrecht Infraestrutura mantinha um departamento de repasses de propinas aos partidos  e aos politicos em todo  Brasil, através de um setor do grupo designado como "Operações Estruturadas".

Os fucionários deste setor utilizavam um moderno Softwere de Gerenciamento de Contratos e Pagamentos, para organizar a "contabilidade criminosa e paralela" do Grupo Odebrecht, que incluia entrega de dinheiro em espécie diretamente aos partidos e politicos no Brasil, e ainda, efetivação de inúmeros depósitos ou transfêrencias em contas no exterior.

O pente fino na casa de Barbosa, executivo chave nos repasses de proprinas(dinehiro desviado da petrobras), rendeu um total de sete arquivos onde aparecem inúmeras planilhas e tabelas, algumas separadas por Estados e regiões do Brasil e outras por partidos, com nomes dos principais políticos do País.

No início da tarde da última quarta-feira(23), o execelentíssimo juiz federal Dr. Sérgio Moro, decretou sigilo sobre a SUPERPLANILHA da Odebrecht, que cita repasses de proprinas aos 228 FIGURÕES da politica nacional e à 22 PARTIDOS, com respectivos destinatários de valores da empreiteira.

O magistrado pediu ao Ministério Público Federal que se manifeste sobre ‘eventual remessa’ da documentação ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Os executivos do grupo Odebrecht anunciaram na última terça-feira(22), que em meio aos avanços da Lava Jato, vão fazer uma “colaboração definitiva” com as investigações.

Todo o material apreendido está sendo analisado pelos procuradores federais, e nos próximos dias ou meses, novos mandatos de prisão preventiva e condução coercitiva poderão acontecer para que sejam esclarecidos os dados das Superplanilha da Odebrecht.

Inclusive, não está descartada a hipótese de que o prefeito de Teresina, Firmino Filho/PSDB, seja alvo de uma possível condução coercitiva para prestar depoimento na sede da Polícia Federal do Paraná, sobre o seu nome na lista de propinas da Odebrecht.

Esta possibilidade de AÇÃO DO JUDICIÁRIO FEDERAL DO PARANÁ, já causa um enorme transtorno na base aliada do prefeito Firmino Filho/PSDB, que perde terreno para s adversários na disputa da reeleição no pleito eleitoral deste ano de 2016.

CONFIRA A PLANILHA E ESCREVA O SEU COMENTÁRIO ABAIXO:

JORNAL DO CENTRO TERESINA/PI
DO TAMANHO DO BRASIL
23.03.16 

CURTA A PÁGINA PARA RECEBER 

INFORMAÇÕES EM TEMPO REAL : 

FACEBOOK: https://bit.ly/2LMcPu7