+35
°
C
+38°
+27°
Teresina
Segunda, 07
Tera
+37° +21°
Quarta
+38° +22°
Quinta
+38° +23°
Sexta
+37° +27°
Sbado
+37° +25°
Domingo
+36° +26°
Ver Previso 7 Dias

PF PRENDE DONOS DE AVIÃO QUE CAIU COM EDUARDO CAMPOS EM SANTOS/SP

PF PRENDE DONOS DE AVIÃO QUE CAIU COM EDUARDO CAMPOS EM SANTOS/SP

AVIAÇÃO

Foram presos na manhã de Terça-feira( 21.06.16) os empresários Eduardo Freire Bezerra Leite, João Carlos Lyra Pessoa de Melo Filho, Apolo Santana Vieira, Arthur Roberto Lapa Rosal na OPERAÇÃO TURBULÊNCIA da POLÍCIA FEDERAL DO BRASIL.

Dos cinco(5) Mandatos de Prisão Preventiva, apenas 1 não pode ser cumprido ainda por conta de estar foragido o quinto elemento por nome de Paulo César de Barros Morato.

Eles formavam uma ORCRIM(Organização Criminosa) que já vinha sendo investigada pela movimentação de mais de R$ 600 milhões de reais.

OPERAÇÃO TURBULÊNCIA da POLÍCIA FEDERAL em curso, investiga a ligação do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos então presidenciavel nas eleições de 2014, com os donos da aeronave Cessna Citattion de prefixo PR-AFA, que acaiu em Santos, litoral de São Paulom na manhã do dia 13 de Agosto de 2014.

O alvo da OPERAÇÃO TURBULÊNCIA mira em empresas envolvidas na compra da aeronave de Campos, as quais estariam envolvidas também nas investigações da Operação Lava Jato.

Segundo a PF, empresas de fachada e até um peixaria estariam envolvidasna movimentação de parte do dinheiro, que serviu para pagar propinas e formar "caixa dois" de empreiteiras.

Os empresários presos chegaram em Recife, capital de Pernambuco, na manhã desta Terça-Feira(21.06.16), escoltados pelos agentes até a sede da Polícia Federal, onde prestarma depoimentos durante toda a tarde.

Os empresários João Carlos Lyra Pessoa de Melo Filho e Eduardo Freire Bezerra Leite foram presos quando desembarcavam em São Paulo, mas foram levados para o Recife e chegaram ao Aeroporto dos Guararapes às 9h50.

Mello Filho seria um dos donos do jato que levou Eduardo Campos, segundo a empresa AF Andrade, que tem o registro da aeronave na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Em 2014, o PSB afirmou que o uso do jato na campanha eleitoral havia sido autorizado por Mello Filho e Apolo Santana Vieira.

Vieira, que também é empresário, foi preso em uma academia, no bairro de Boa Viagem, Zona Sul da capital pernambucana.

Arthur Roberto Lapa Rosal foi preso em casa, em Vitória de Santo Antão, na Mata Norte de Pernambuco.

O quinto mandado, ainda em aberto, é para Paulo César de Barros Morato.

A previsão é que os presos prestem depoimento na sede da PF, no Cais do Apolo, região central do Recife, e depois sejam encaminhados para o Centro de Triagem (Cotel), em Abreu e Lima.

Os envolvidos responderão pelos crimes de organização criminosa,lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

O dinheiro usado para comprar a aeronave, passou por escritórios em Brasília e São Paulo, além de uma peixaria fantasma em uma favela do Recife.

Os extratos entregues à Polícia Federal mostram o recebimento de 16 transferências, de seis empresas ou pessoas diferentes, num total de R$ 1.710.297,03.

Nesses documentos, aparecem os números do CPF das pessoas físicas ou do CNPJ das empresas que transferiram dinheiro para a AF Andrade, então dona da aeronave, segundo a Anac.

Com esses números foi possível chegar aos donos das contas.

Uma das empresas citadas, a Leite Imobiliária, pertence a Eduardo Bezerra Leite e recebeu R$ 727 mil, em 15 de maio, segundo os extratos – essa transação seria apenas um dos negócios envolvendo o jato.

João Carlos Pessoa de Mello Filho teria recebido repasses de R$ 195 mil, da AF Andrade, mas a empresa afirmou que já tinha repassado a aeronave para outro empresário, que emprestou para a campanha de Campos.

À época, o empresário João Carlos Lyra declarou que, para honrar compromissos com a empresa AF Andrade, fez vários empréstimos com o objetivo de pagar parcelas atrasadas do financiamento do Cessna.

A Leite Imobiliária confirmou que transferiu quase R$ 730 mil para a AF Andrade, como um empréstimo a João Carlos Lyra.

O PSB declarou, na época, que o uso do avião foi autorizado pelos empresários João Carlos Lyra Pessoa de Mello Filho e Apolo Santana Vieira.

A investigação começou a partir da análise de movimentações financeiras das contas de empresas envolvidas na aquisição da aeronave Cessna Citation PR-AFA, que transportava o então candidato Eduardo Campos durante a campanha eleitoral à Presidência da República, em 2014.No dia 13 de agosto daquele ano, o avião caiu em Santos, litoral paulista, matando sete pessoas, entre elas, o ex-governador de Pernambuco.

Além dos mandados de prisão preventiva, foram cumpridos também 35 mandados de busca e apreensão e 16 mandados de condução coercitiva.

Também foram recolhidas 3 aeronaves (2 helicópteros e um avião), avaliadas em $ 9,10 milhões de dólares, também foram apreendidos.

Os mandados foram cumpridos no Recife, em Jaboatão dos Guararapes, Paulista, Moreno, Vitória de Santo Antão e Lagoa de Itaenga.

JORNAL DO CENTRO/PE
DO TAMANHO DO BRASIL
21.06.16
AVIAÇÃO 

HELICÓPTERO DE DILMA ROUSSEFF SOFREU RISCO DE EXPLOSÃO

Dilma Rousseff/PT sofreu risco de explosão dentro de seu Helicóptero, minutos antes de decolar do Palácio da Alvorada em Brasília rumo a base aérea.

A presidenta estava com compromisso marcado nos Estados Unidos para discursar na Assembléia Geral da ONU.

O risco de explosão acumula a terceira anormalidade apresentada por uma aeronave do Governo Federal em menos de um mês.

Um dos helicópteros usados para transportar a presidente Dilma Rousseff/PT soltou LABAREDAS DE FOGO próxima às suas hélices, momentos antes da decolagem no final da tarde da última quinta-feira (24.09.15.).

O vôo partiu do Palácio da Alvorada até a base aérea de Brasília, de onde a presidente prosseguiu viagem rumo aos Estados Unidos.

Chegando nos Estados Unidos, a presidente participou da 70ª Assembléia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas), e só voltou ao Brasil na terça-feira(29.09.15), data que formalizou o anúncio da Reforma Ministerial.

Antes da LABAREDA DE FOGO, ocorreram duas anormalidades com helicópteros da Presidência em menos de um mês.

No começo do mês, uma das aeronaves, que levaria Dilma para Natal/RN, não saiu do lugar quando a presidente já estava embarcada.

Em poucos minutos uma fumaça começou a sair do motor e Dilma foi obrigada a descer e percorrer o trajeto de carro.

Uma semana antes, o mesmo Helicóptero apresentou uma pane elétrica e passou por uma manutenção no próprio gramado do Planalto.

Na ocasião, a presidente tinha acabado de chegar de Nova York, onde fez o discurso de abertura da Assembléia Geral da ONU.

A Presidência possui três helicópteros de modelos parecidos.

O modelo usado nesta noite foi o H-34 Super Puma.

Mas línguas dão conta de que forças da oposição tentarão a qualquer custo, sabotar os meios de transporte da presidente Dilma Roussef/PT, com intuito de promover um atentado trágico.

Depois destes eventos anormais, a segurança da presidenta Dilma Roussef/PT está sob alerta máximo.

Confira o vídeo no link:http://www.portaldocentro.com/ver/dilma-sofreu-risco-de-explosao-dentro-de-helicoptero

JORNAL DO CENTRO

30.09.15

" />