+35
°
C
+38°
+27°
Teresina
Segunda, 07
Tera
+37° +21°
Quarta
+38° +22°
Quinta
+38° +23°
Sexta
+37° +27°
Sbado
+37° +25°
Domingo
+36° +26°
Ver Previso 7 Dias

PARA QUE SERVE E COMO FUNCIONA A INVESTIGAÇÃO EMPRESARIAL

PARA QUE SERVE E COMO FUNCIONA A INVESTIGAÇÃO EMPRESARIAL

PARA QUE SERVE E COMO FUNCIONA

A INVESTIGAÇÃO EMPRESARIAL

Ah, se você ama filmes e histórias de mistério, com certeza vai adorar saber mais sobre o trabalho de quem investiga fraudes no setor privado. Pode ser tão emocionante quanto um conto de Sherlock Holmes ou Agatha Christie. Vem ver! 

Primeiro você precisa entender que não se trata de um universo obscuro com pessoas escondidas espiando entre vãos e esquinas.

A profissão de DETETIVE PARTICULAR é regulamentada desde 1957!

Ou seja, é um pouco mais série do que a gente costuma ter no nosso imaginário.

Sem dúvida, a investigação conjugal é a mais procurada por esse tipo de profissional. Mas ainda assim a outra fatia dos serviços prestados é direcionada por diferentes áreas. Entre elas, a investigação empresarial.

Para que serve?

Hoje no Brasil 70% das empresas brasileiras sofrem algum tipo de furto ou fraude. E mais de 60% dos casos são ocasionados por funcionários ou ex-funcionários da empresa. Ou seja, já temos o primeiro motivo para você compreender o porquê deste serviço.

A investigação do time profissional é direcionada desde pequenos comércios até grandes corporações. E isso vale tanto para objetos, desvio de dinheiro e até roubo de ideias. Sim, é possível rastrear esse tipo de comportamento. Conhecido como espionagem industrial, esse tipo de serviço é mais do comum do que se imagina.

Alegar doença ou falsificar atestado médico também está entre os motivos pelos quais empresários contratam detetives particulares para zelar por seu negócio. Um exemplo corriqueiro desse tipo de situação costuma acontecer quando o funcionário já foi demitido da empresa e move uma ação contra ela dizendo que está impossibilitado devido ao antigo trabalho.

Outro caso frequente deste serviço é quando o detetive é contratado para identificar o comportamento daquele que ainda está em processo de conseguir a vaga em determinado lugar. Assim é possível que o contratante possa descobrir se há alguma antecedência de má fé e debater isso com o candidato para afinar as arestas em uma nova jornada.

E se você ainda não se convenceu de que este é um trabalho 2,2 bilhões de reais são furtados por funcionários no Brasil por ano somente no varejo. E os especialistas comentam que muitos só vão à procura de um detetive quando já estão próximos da falência. Ou seja, quanto antes este serviço for prestado, melhor!

E para ajudar, a tecnologia está avançada, com sistemas de espionagem cada mais potentes e inteligentes. Basta ver os casos de "espionagem preventiva" feitos pelo governo norte-americano no combate ao terrorismo. E se isso fere a liberdade das pessoas? Pera que a gente já vai te explicar o desenrolar do processo.

Como funciona?

Na mesma proporção da tecnologia pela busca de dados, a proteção e a identificação tornam-se cada vez mais complexas quando tratamos do meio virtual. As investigações empresariais são feitas através de monitorias na comunicação interna e infiltração dentro da equipe.

Para saber se estão sendo espionadas e se protegerem desses espiões que tentam burlar as regras e descobrir segredos, as empresas contratam os contraespiões. Escutas, grampos telefônicos e tráfego de dados. Tudo isso é analisado e descoberto pelo detetive que, ao invés de espionar a vida alheia, ele analisa a situação do seu cliente em prol da segurança.

Gancho de roupa, isqueiro e até benjamim de tomada. Todos esses podem ser focos de uma invasão de privacidade. Além disso podem haver interceptações de correspondências, intrusão em redes e computadores, espionagem fotográfica, furto de documentos (como relatórios financeiros, carteiras de clientes, metas de produção, lançamento de produtos no mercado, contratos, etc) e a escuta telefônica.

Alguns espaços empresarias dispõem até de ambientes chamados de salas seguras, onde há o uso de detectores de metais e outros aparatos que identifiquem espiões. Empresas chegam a desembolsar até 7 milhões para esse tipo de local, com paredes revestidas com aço e sem a cobertura de sinal para tv ou internet.

Casos famosos

Uma das situações mais marcantes desse tipo de espionagem aconteceu em 2004, quando uma investigação da polícia federal acusou o banqueiro Daniel Dantas e a diretora da Brasil Telecom, Carla Cico, de espionarem a empresa concorrente na Itália. Só que a marca italiana já tinha acionado a contraespionagem e percebeu a movimentação da rival. Depois do escândalo esse tipo de serviço cresceu.  

Outro exemplo é o da Coca-Cola, que teve acesso às estratégias de marketing da rival Pepsi. A marca Pepsi fazia parte do grupo argentino Baesa e pretendia aumentar sua participação no Brasil que na época era de 6% na venda de refrigerantes, comparada aos 50% da Coca.

A Baesa queria chegar aos 30%. E durante o processo de empoderamento da empresa, foi descoberto que um técnico de som gravava reuniões da Baesa e depois entregava para a Coca-Cola, que assim soube de todas as estratégias da Pepsi, que despencou para 4% sua venda. Depois disso a marca foi vendida para a Brahma. Entende a gravidade do negócio?

Por último fica a reflexão para você que agora já é mais entendido no assunto:

"Nunca confie na probabilidade do inimigo não estar vindo, mas dependa de sua própria prontidão para o reconhecer. Não espere que o inimigo não ataque, mas dependa de estar em uma posição que não possa ser atacada."

- A Arte da Guerra, um livro que é um tratado militar escrito durante o século IV a.C. pelo estrategista e filósofo chinês conhecido como Sun Tzu.

Por: Lavínia Sousa

PORTAL DO CENTRO

DO TAMANHO DO BRASIL

SÃO PAULO / SP

20.05.15

COMÉRCIO & VAREJO

A PIRATARIA NA CAPITAL DO PIAUÍ VIROU UM GRANDE NEGÓCIO

Este é mais um post ou matéria do Portal do Centro.com que será afixada na parede da sala do Ministério Publico Estadual e Federal, do prefeito de Teresina Firmino Filho (ex-PSDB) e da turma da SEMDEC (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico), entre órgãos públicos.

Em Teresina as “autoridades” fingem estar tudo bem, cada um dentro de suas salas com ar condicionado, com gordo salário entrando na conta bancária (com crise ou sem crise, o recebimento é líquido e certo), a ceia de Natal garantida, a viagem para a Disney ou cruzeiros caríssimos programados, carrão com motorista particular e por ai vai..

Realmente o PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira), sigla de ideologia de centro esquerda com tendência política ao comunismo disseminada pelo ditador Fidel Castro, de Cuba, a mais de 50 anos tentando transformar a América Latina em um Bloco Único de Esquerda (UNASUL / FORO DE SÂO PAULO), apresenta um descaminho ético e moral de suas lideranças políticas Federais, Estaduais e Municipais, em relação as LEIS.

Estamos falando da Lei 10.695 de 1° de Julho de 2003, sancionada pelo ex-presidente da república Luiz Inácio Lula da Silva/PT-SP, que na prática, não tem nenhum efeito jurídico na cidade de Teresina, capital do estado do Piauí, que dirá nos 224 municípios.

A Lei diz:

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1o O art. 184 e seus §§ 1o, 2o e 3o do Decreto-Lei no 2.848, de 7 de dezembro de 1940, passam a vigorar com a seguinte redação, acrescentando-se um § 4o:

ARTIGO 184 DA LEI 10.695

VIOLAR DIREITOS DE AUTOR E OS QUE LHE SÃO CONEXOS:

Pena – detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa.

§ 1o Se a violação consistir em reprodução total ou parcial, com intuito de lucro direto ou indireto, por qualquer meio ou processo, de obra intelectual, interpretação, execução ou fonograma, sem autorização expressa do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor, conforme o caso, ou de quem os represente:

Pena – reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa.

§ 2o Na mesma pena do § 1o incorre quem, com o intuito de lucro direto ou indireto, distribui, vende, expõe à venda, aluga, introduz no País, adquire, oculta, tem em depósito, original ou cópia de obra intelectual ou fonograma reproduzido com violação do direito de autor, do direito de artista intérprete ou executante ou do direito do produtor de fonograma, ou, ainda, aluga original ou cópia de obra intelectual ou fonograma, sem a expressa autorização dos titulares dos direitos ou de quem os represente.

§ 3o Se a violação consistir no oferecimento ao público, mediante cabo, fibra ótica, satélite, ondas ou qualquer outro sistema que permita ao usuário realizar a seleção da obra ou produção para recebê-la em um tempo e lugar previamente determinados por quem formula a demanda, com intuito de lucro, direto ou indireto, sem autorização expressa, conforme o caso, do autor, do artista intérprete ou executante, do produtor de fonograma, ou de quem os represente:

Pena – reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa.

§ 4o O disposto nos §§ 1o, 2o e 3o não se aplica quando se tratar de exceção ou limitação ao direito de autor ou os que lhe são conexos, em conformidade com o previsto na Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998, nem a cópia de obra intelectual ou fonograma, em um só exemplar, para uso privado do copista, sem intuito de lucro direto ou indireto." (NR)”

A PREFEITURA DE TERESINA APOIA A PIRATARIA.

Na gestão do ex-prefeito Silvio Mendes(PSDB-PI), que governou a cidade de 1 de Janeiro de 2015 à 31 de Março de 2010, por conta de sua saída para disputar as eleições ao cargo de Governo do estado do Piauí, pleito que perdeu para o ex-governador Wilson Martins(PSB-PI), teria sido o tempo suficiente para se combater as raízes da pirataria na capital do Sol do Equador.

O sucesso da Pirataria em Teresina vem passando de “pai para filhos..”, de forma que em 06 de Julho de 2009, foi cedido pela Prefeitura de Teresina em favor de 356 vendedores de CD´S e DVD`S PIRATAS por apenas R$ 2.00 reais, e de produtos sem Nota Fiscal ou origem da procedência, um GALPÃO bem no centro da cidade, entre as ruas Firmino Pires, Felix Pacheco e Paissandu, com 1.850 m² de área, com bebedouros, banheiros e proteção policial.

As regalias que a Prefeitura de Teresina vem dando aos Piratas dos Direitos Autorais, além de proteção e imunidade para legalizar um fato que consolida um CRIME FEDERAL, se arrastão até os dias de hoje, passando pela gestão do atual senador da república Elmano Férrer(PTB-PI), ex-prefeito de Teresina no período de 31 de Março  de 2010 até 31 de Dezembro de 2012, e do atual prefeito de Teresina Firmino Filho (PTN-PI).

Perguntamos às Gravadoras, aos Artistas Brasileiros e Internacionais, ao ECAD, à ABRAC, à ABRAMUS, à SADEMBRA, à SBACEN,  ao SICAM, à SOCINPRO e à UBC, entidades que defendem o meio artístico, os Direitos Autorais e as Leis de Direitos Autorais:

Onde esteve o Ministério Público Federal e Estadual nestes períodos e antes deles, que nada fizeram para fazer valer o respaldo de uma Lei Federal?

Respondam se puderem!

 PORTAL DO CENTRO TERESINA/PI 

DO TAMANHO DO BRASIL

18.12.15

 

CURTA NOSSA PÁGINA E RECEBA NOTÍCIAS EM TEMPO REAL 

https://www.facebook.com/portaldocentroteresina.pi/

" />