+35
°
C
+38°
+27°
Teresina
Segunda, 07
Terça
+37° +21°
Quarta
+38° +22°
Quinta
+38° +23°
Sexta
+37° +27°
Sábado
+37° +25°
Domingo
+36° +26°
Ver Previsão 7 Dias

GENERAL PAULO CHAGAS AVALIA LUTA PATRIÓTICA PELO BRASIL

GENERAL PAULO CHAGAS AVALIA LUTA PATRIÓTICA PELO BRASIL

GENERAL PAULO CHAGAS AVALIA LUTA PATRIÓTICA PELO BRASIL

DEFESA NACIONAL

A minha avaliação sobre a situação da luta empreendida pelo Brasil para livrar-se do PT, mal do qual foi acometido há 13 anos, é positiva quando a faço sob o prisma do desgaste sofrido pela moléstia.

As condições para a conquista do nosso objetivo principal (Fora Dilma/PT) estão cada dia mais favoráveis, ou seja, na medida em que tudo vai mal e cada vez pior, as possibilidades de resistência da doença são menores.

O mundo todo, por intermédio do mercado, nos manda esta notícia.

As bolsas sobem e o dólar cai a cada desgaste do governo.

Basta ver as consequências da interpelação do cidadão Lula da Silva, até há poucos dias endeusado por alguns como um ser acima da lei e de todos.

A ação da Lava Jato sobre o Cafajeste Mor, auto intitulado de “jararaca”, deu-lhe mídia e oportunidade para espernear e mostrar-se como vítima da burguesia invejosa e, pior, deu-lhe ocasião para insuflar irresponsavelmente as bases insanas que ainda o apoiam, seja por ignorância, seja por temor da verdade.

Preferia tê-lo visto curtir mais um pouco a ansiedade da chegada da sua hora, como devem sentir-se os condenados a espera do cumprimento da pena.

Não há mais argumentos capazes de proteger o governo, o PT e o Lula.

Veja-se o prestígio da Lava Jato e do Juiz Sérgio Moro, o embargo do STF ao novo Ministro da Justiça, a autorização para continuar as investigações sobre Lula, a mudança de atitudes de “aliados” no STF, as delações do Delcídio e do ex-presidente do PP e, agora, parece, do já condenado Marcelo Odebrecht, entre outros indicadores.

Quanto mais se mexe nessa massa, mais ela fede e não há como esconder o fedor!

O impeachment vai crescer de importância e de força após o 13/03 e esta ainda me parece a melhor e menos traumática linha de ação, na medida em que, sem mudanças mais significativas na estrutura institucional do País,– independente do prosseguimento da Lava Jato – coloca o maior dos partidos na condição de ser o responsável pelo que acontecer ou deixar de acontecer na República.

Isto deverá acalmar o mercado e dar início ao processo de abertura dos paraquedas antes de chegarmos ao fundo do poço!

Michel Temer sabe que depende das ruas e das FFAA para garantir a governabilidade após a saída da Dilma e do PT e, se não for burro, saberá ouvi-las e prestigiá-las na medida das necessidades e das disponibilidades nacionais.

Os militares já deixaram claro que não vão aceitar qualquer alternativa fora da legalidade, daí a importância de que sejam seguidos irrestritamente os ritos da lei e que a solução seja a mais simples.

A substituição natural da “Chefa” pelo seu “Subchefe” deverá manter a situação da ordem sob controle, mesmo com estremecimentos pontuais mais ou menos graves, já que os militares serão os garantidores do poder e da paz social e suporte à tomada das decisões politicamente incorretas que se fazem necessárias, particularmente com relação aos ditos movimentos sociais e sindicais e ao seu pouco provável apoio externo.

A reação do mercado fará o resto, isto é, mostrará aos menos ignorantes e minimamente honestos que o processo de reversão terá começado.

A presença mais ostensiva dos militares na sustentação da Lei e da Ordem deverá arrefecer os ímpetos, embora, possivelmente, venha a ser necessário arrestar alguns desordeiros e exaltados para assegurar o cumprimento das regras do jogo e para mostrar que o Brasil está mudando para melhor.

De qualquer forma, durante o período de governo de transição, seja ele qual for, teremos que colocar na mesa e nas ruas, com clareza e veemência, as nossas exigências para o que virá em 2019.

“Um choque de valores terá de vir da sociedade, ser aplicado nela própria, assimilado pelas famílias e adotado por um sistema educacional moral e profissionalmente depurado, desideologizado e recuperado, capaz de gerar cidadãos íntegros e cientes de que liberdade sem disciplina esgarça o sistema social”(General de Brigada Luiz Eduardo Rocha Paiva)

É o que penso e que espero que aconteça.

Autor: Geneneral de Brigada Paulo Chagas

 JORNAL DO CENTRO

12.03.16

VOCÊ PODE DEIXAR SEU COMENTÁRIO BAIXO?: