+35
°
C
+38°
+27°
Teresina
Segunda, 07
Tera
+37° +21°
Quarta
+38° +22°
Quinta
+38° +23°
Sexta
+37° +27°
Sbado
+37° +25°
Domingo
+36° +26°
Ver Previso 7 Dias

EX-PRESIDENTE SARNEY SE COMPLICA EM ESCUTA TELEFÔNICA DA POLÍCIA FEDERAL

POLÍTICA

O ex-presidente José Sarney/PMDB prometeu ajuda ao ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, investigado na Operação Lava Jato, desde que ele não envolvesse o advogado no meio.

A intenção era evitar que o caso fosse parar nas mãos do juiz federal Sérgio Moro.

O diálogo aparece em mais um dos áudios do ex-presidente da Transpetro publicados pela Folha de São Paulo.

Na conversa, Sarney repete três vezes que é preciso agir sem interferência de advogado.

"Nós temos é que fazer o nosso negócio e ver como é que está o teu advogado, até onde eles falando com ele em delação premiada. disse. Mas temos que conseguir isso. Sem meter advogado no meio”, completou".

Segundo o áudio gravado em escuta telefônica da Polícia Federal, DA Machado concorda que “advogado não pode participar disso”.

Embora a estratégia não fique clara, envolvia conversas com o presidente do Senado, Renan Calheiros/PMDB-AL, e com o senador Romero Jucá/PMDB/RR, o qual foi exonerado do cargo do Ministério do Planejamento, após o vazamento dos áudios que revelam que ele tinha a intenção de OBSTRUIR A OPERAÇÃO LAVA JATO.

Em nota, Sarney afirmou não ter conhecimento do teor das gravações.

"As conversas que tive com ele nos últimos tempos foram sempre marcadas, de minha parte, pelo sentimento de solidariedade, característica de minha personalidade.

Nesse sentido, expressei sempre minha solidariedade na esperança de superar as acusações que enfrentava.

Lamento que conversas privadas tornem-se públicas, pois podem ferir outras pessoas que nunca desejaríamos alcançar”, disse na nota.

JORNAL DO CENTRO/DF
DO TAMANHO DO BRASIL
25.05.16