+35
°
C
+38°
+27°
Teresina
Segunda, 07
Tera
+37° +21°
Quarta
+38° +22°
Quinta
+38° +23°
Sexta
+37° +27°
Sbado
+37° +25°
Domingo
+36° +26°
Ver Previso 7 Dias

CORRUPÇÃO DENTRO DAS FORÇAS ARMADAS SERÁ INVESTIGADA PELO MINISTÉRIO PÚBLICO MILITAR

CORRUPÇÃO DENTRO DAS FORÇAS ARMADAS SERÁ INVESTIGADA PELO MINISTÉRIO PÚBLICO MILITAR

MINISTÉRIO PÚBLICO MILITAR 

Um grande escândalo de corrupção está preste a ser revelado dentro das FORÇAS ARMADAS DO BRASIL, capaz de incendiar o ninho dos omissos generais e abalar o COMANDO MAIOR DAS FORÇAS ARMADAS. 

Considerada ao nível máximo nos índices de credibilidade e confiança junto à NAÇÃO BRASILEIRA, por meio de Consulta Pública, ate então, fatos contundentes estão perto de explodir estes índices, revelando ao Brasil CRIMES DE CORRUPÇÃO, ATOS ILÍCITOS, CRIMES CONTRA A ORDEM ADMINISTRATIVA DAS FORÇAS ARMADAS, FRAUDES EM LICITAÇÕES, IRREGULARIDADES PREVIDENCIÁRIAS e possível CRIME DE TRÁFICO DE DROGAS, ARMAS E MUNIÇÕES. 

Tais fatos já começam a bater nos calcanhares dos generais indicados pelo desgoverno comunista de LULA E DILMA ROUSSEFF/PT. Ambos são s lideranças do maior partido corrupto do já envolvido em escândalos de CORRUPÇÃO SISTÊMICA INSTITUCIONALIZADA na história do mundo.  

Os generais das FORÇAS ARMADAS DO BRASIL insistem em continuar totalmente submissos a perpetuação do desgoverno de DILMA ROUSSEFF na gestão do presidente Michel Temer (PMDB/SP), alvo em potencial na OPERAÇÃO LAVA JATO.

Para as mentes mais desenvolvidas, críticas, detalhistas, que observam mais e apreciam boas informações, REVELAÇÕES BOMBASTICAS  por meio de investigações do MINISTÉRIO PÚBLICO MILITAR e do MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, estão colocando em xeque os COMANDANTES MILITARES CORRUPTOS. 

Todas as REVELAÇÕES BOMBÁSTICAS sobre a CORRUPÇÃO SISTÊMICA DENTRO DAS FORÇAS ARMADAS DO BRASIL serão noticiadas aqui, em parceria com os órgãos da LEI e da ORDEM. 

Os fatos irão clarear o entendimento do Brasil e poderão explicar o porquê os negligentes generais das FORÇAS ARMADAS vêm desprezando com alto grau de omissão, deboche e arrogância, o CLAMOR DO POVO NAS RUAS DE TODO O BRASIL, quando em ATOS LEGÍTIMOS e respaldados na CONSTITUIÇÃO FEDERAL DO BRASIL, mobilizam-se numa só VOZ, num só IDEAL em prol da INTERVENÇÃO MILITAR FEDERAL para restabelecimento da LEI e da ORDEM. 

Todos os MANIFESTOS PÚBLICOS da NAÇÃO por meio de movimentos Pró-Intervenção Militar Federal refletem uma mensagem única de GRANDE CONVULSÃO SOCIAL que tomou conta das famílias do Brasil. 

A NAÇÃO BRASILEIRA não tem mais em quem se apoiar para COMBATER as AÇÕES DO CRIME POLÍTICO ORGANIZADO no Brasil, que desde 1985, encerrou o REGIME MILITAR de 64. 

Por conta disto, de grandes indícios de CORRUPÇÃO revelados por meio de investigações e denúncias do MINISTÉRIO PÚBLICO MILITAR E FEDERAL, foi publicada no DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO dia 17 de Novembro de 2016, a PORTARIA de número 175.

Esta PORTARIA dá poder a criação em caráter de extrema URGÊNCIA  ou EMERGÊNCIA de GRUPOS ESPECIALIZADOS NA INVESTIGAÇÃO e COMBATE aos CASOS DE CORRUPÇÃO dentro das FORÇAS ARMADAS DO BRASIL. 

Leia na integra a Portaria neste link: http://bit.ly/2gQ21ja 

Assinada pelo Procurador-Geral do JUDICIÁRIO MILITAR, Jaime de Cássio Miranda, a portaria justifica a instalação dos grupos, apontando a "nocividade social da CORRUPÇÃO que assola o país atingindo várias esferas da administração pública, inclusive a militar envolvendo ou não agente públicos." 

A portaria menciona ainda “A COMPLEXIDADE DAS INVESTIGAÇÕES DOS DELITOS CONTRA A ADMINSTRAÇÃO MILITAR”. 

“A NECESSIDADE DE RESPOSTAS EFICAZES E EFICIENTES NO ÂMBITO CIVIL E CRIMINAL”. 

A criação do NÚCLEO DE COMBATE À CORRUPÇÃO MILITAR atende a orientação do CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO (CNMP). 

Na recomendação de número 42, de 23 de agosto de 2016, o CNPM sugere aos diversos  ramos  dos Ministérios Públicos da União e dos Estados, que constituam no menor espaço de tempo possível, grupos de atuação especial para enfrentamento a CORRUPÇÃO MILITAR. 

De acordo com esta orientação, estas instâncias devem  atuar tanto PREVENTIVA como de forma REPRESSIVA, com atribuições extrajudicial ou judicial no âmbito criminal e civil. 

Os NÚCLEOS estão ligados ao CENTRO DE PESQUISAS, ANALISE, DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS E APOIO A INVESTIGAÇÕES DO MINISTÉRIO PÚBLICO MILITAR, atuando mediante demanda da Promotoria junto com outros membros do Ministério Publico Militar em processos ou investigações envolvendo ATOS ILÍCITOS e CRIMES DE CORRUPÇÃO dentro das FORÇAS ARMADAS como Organização Militar do Brasil. 

A Coordenação do NÚCLEO, no entando, terá competência para negar o pedido do promotor, com poderes de levar em conta a gravidade dos fatos apurados, a complexidade das investigações e a urgência na adoção de medidas repressivas. 

O NÚCLEO de COMBATE à CORRUPÇÃO DO JUDICIÁRIO MILITAR acompanhará diligências e coletará provas para devida análise. 

Ele também poderá orientar quanto as providências cabíveis em casos de CRIMES CONTRA O PATRIMÔNIO PÚBLICO MILITAR e de IMPROBIDADE ADMINSITRATIVA. 

No encerramento dos casos de CORRUPÇÃO MILITAR, deverá ser elaborado relatório final com as conclusões dos trabalhos realizados pelo NÚCLEO, apresentado ainda propostas para o aperfeiçoamento das Técnicas de COMBATE à CORRUPÇÃO e a CRIMINALIDADE VIOLENTA dentro das FORÇAS ARMADAS DO BRASIL. 

Todos os CRIMES praticados por integrantes das FORÇAS ARMADAS no exercício de suas funções são de competência do MINISTÉRIO PÚBLICO MILITAR (MPM), incluindo ATOS ILÍCITOS, CRIMES CONTRA A ORDEM ADMINISTRATIVA ou CONTRA o PATROMÔNIO DAS FORÇAS ARMADAS, FRAUDES PREVIDENCIÁRIAS, IRREGULARIDADES EM LICITAÇÕES, entre outros.  

Em junho de 2016 foi criado o NÚCLEO PERMANENTE DE COMBATE À CORRUPÇÃO e CRIMINALIDADE VIOLENTA MILITAR, no âmbito do MINISTÉRIO DA JUSTIÇA. 

O grupo tem a missão de articular ações de enfrentamento aos crimes praticados por integrantes das FORÇAS ARMADAS, e deve atuar em conjunto com a SOCIEDADE BRASILEIRA, além dos órgãos do Executivo, Legislativo, Judiciário e Ministérios Públicos. 

Também deve propor instrumentos de cooperação técnica com órgãos encarregados da prevenção e do COMBATE À CORRUPÇÃO, com o objetivo de viabilizar a troca de informações, apoio técnico e operacional.  

JORNAL DO CENTRO

DO TAMANHO DO BRASIL

BRASÍLIA/DF

25.11.16