+35
°
C
+38°
+27°
Teresina
Segunda, 07
Tera
+37° +21°
Quarta
+38° +22°
Quinta
+38° +23°
Sexta
+37° +27°
Sbado
+37° +25°
Domingo
+36° +26°
Ver Previso 7 Dias

AGENTES DA ABIN GRAMPEARAM O JUIZ SÉRGIO MORO E A POLÍCIA FEDERAL

AGENTES DA ABIN GRAMPEARAM O JUIZ SÉRGIO MORO E A POLÍCIA FEDERAL
MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL
ESCÂNDALO SEM PRECEDENTES
 
A POLÍCIA FEDERAL e os Procuradores do MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERALdo Paraná, suspeitaram que estivessem sendo monitorados por meio de GRAMPOS E ESCUTAS de forma ilegal por agentes da ABIN(AGÊNCIA BRASILEIRA DE INTELIGÊNCIA), órgão diretamente ligado ao gabinete da presidência da República.
Os vários vazamentos de informações da POLÍCIA FEDERAL foram recelados pelos fatos contundentes e inesplicaveis, acendendo o botão de ALERTA MÁXIMO e sustentando a realização de ações de INVESTIGAÇÃO E MONITORAMENTO dos Arapongas da ABIN por SUPOSTO GRAMPO e INSTALÇAO DE ESCUTAS ILEGAIS para monitorar as ações do juiz Federal SE´RGIO MORO, da POLÍCIA FEDERAL do Paraná, do MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL DO PARANÁ, do novo presidente MICHEL TEMER e ainda, dos MINISTROS DO STF. 
Duas interceptações telefônicas comprovaram que a comunista e EX-presidentA DILMA ROUSSEFF/PT, estava sendo informada de todos os passos da OPERAÇÃO LAVA JATO com atencedência.
O primeiro episódio foi em um telefonema interceptado do presidente do PT Rui Falção com o Ministro da Casa Civil Jacques Vagner.

Na conversa Jacques Vagner alerta que não era prudente falar naquele telefone por que ele estava grampeado pela POLÍCIA FEDERAL.
E as perguntas que não querem se calar, são? 
1) Como Jacques Vagner já sabia que o telefone do presidente do PT estava grampeado?;
2) Como o presidente do PT sabia detalhes do Pedido de Prisão contra LULA?;
3) Tais informações previlegiadas foram passadas por quem?;
CONVERSA DE LULA COM RUI FALCÃO:

Em outra conversa  interceptada pela POLÍCIA FEDERAL do Paraná, Lula diz claramente em detalhes ao presidente do PT Rui Falcão, que estava aguardava a chegada dos Agentes Federais com detalhes da operação de busca e apreensão que seria realizada no seu apartamento, de seus filhos e de páulo Okamoto, e deu outros nomes onde a operação também seria realizada. 

Como Lula sabia de todos esses detalhes da OPERAÇÃO LAVA JATO da POLÍCIA FEDERAL?

Um novo fato estranho consolidou elementos fortes para sobre a Espionagem dos Arapongas da Abin na OPERAÇÃO LAVA JATO.

O FATO ocorreu no dia em que Dilma anunciou que Lula seria Ministro chefe da Casa Civil.

Neste mesmo dia, o juiz federal Sérgio Moro não tinha mais dúvidas de que estava sendo espionado e monitorado pelos Arapongas da ABIN.

Moro havia tomado a  decisão de expedir o MANDATO DE PRISÃO do Ex-presidente comunista LULA/PT, e no momento em que ele estava fundamentando o mandato de prisão, a ex-presidentA Dilma Rousseff/PT mandou imprimir uma edição especial do DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO nomeando LULA como MINISTRO CHEFE DA CASA CIVIL, o que evitaria sua prisão.

No GRAMPO TELEFÔNICO, Dilma informa a LULA que o “TERMO DE POSSE seria entregue a ele em São Paulo para ser usado em caso de necessidade.” 

Neste mesmo dia um áudio atribuído à inteligência do Exército Brasileiro, mas ainda sem comprovação, relatou a espionagem da ABIN sobre o juiz Sérgio Moro e integrantes da OPERAÇÃO LAVA JATO.

Com tais provas claras e evidentes, o juiz federal Sérgio Moro teve certeza que era o alvo de ESPIONAGEM CRIMINOSA, com objetivo de monitorar cada passo da OPERAÇÃO LAVA JATO em favor da ex-presidenta Dilma Rousseff/PT e da Cúpula esquerdista instalada no Poder Central do Brasil.

Com isto, explica-se a remessa dos autos de processos para o STF e a retirada do sigilo das investigações e dos protestos criminosos do governo contra as investigações em curso.

Na pratica a POLÍCIA FEDERAL realizava interceptações e Arapongas da Abin escutavam tudo que era grampeado. Todas as informações relevantes eram passadas ao gabinete da ex-presidente.  

Com a divulgação dos áudios a Abin foi obrigada a emitir um nota oficial negando que estivesse espionando integrantes da operação lava jato.

Desnecessária a nota ou alguém poderia imaginar que a Abin viesse confessar que estivesse praticando tal ato? No entanto as evidências são robustas e não deixam dúvida que o desgoverno da comunista Dilma/PT sempre soube de tudo que era investigado na OPERAÇÃO LAVA JATO, com objetivo claro de obter informações que pudesse ser usada contra as investigações.

 

A Ex-presidente Dilma Rousseff/PT, Cúpula do PT e da ESQUERDA COMUNISTA derão prova cabal do USO SISTÊMICO CRIMINOSO, ILEGAL E TERRORISTA do PODER CENTRAL DO BRASIL para fins promoção de sua ORCRIM.

O ESCANDÂLO GEROU CONFUSÃO NA CAMARA DOS DEPUTADOS:

 

A quebra do sigilo com a exposição para a imprensa nacional daSUPERPLANILHA DA ODEBRECHT, revelando nomes de mais de 300 figurões da política nacional envolvidos diretamente na corrupção da PETROBRÁS, foi uma jogada de mestre do juiz federal Sérgio Moro para se contrapor as ações ilegais e crimonsas da ABIN, colocando-as no centro das atenções do mundo como braço do projeto de perpetuação de poder da ESQUERDA da América Latina, especialmente o Brasil.

A FARRA DE ESPIONAGEM DA ABIN CONTINUA... 

O novo presidente da república MIchel Temer/PMDB, ou tem pulso firme para dar um basta no FOGO CRUZADO entre ABIN E POLÍCIA FEDERAL, ou será vítima do esfeito retardado do desgoverno de Dilma Rousseff/PT.

Ao que tudo indica, a ABIN continua prestando serviços de inteligência à esquerda comunista e a Ex-presidenta DILMA ROUSSEFF/PT.

Um ex-agente da prórpia ABIN, ainda lotado na Presidência da República,

fez revelações bombasticas e disse: 

“Foi a Abin que grampeou o gabinete do ministro Barroso do STF”, 

Segundo informações anônimas do ex-agente, a ABIN grampeou  einslaou escutas para espionar Michel Temer, líderes do PMDB, Sérgio Moro e até ministros do STF. A informação foi divulgada pela revista ISTO É.

A descoberta de um grampo instalado sob a mesa do gabinete do ministro Luís Roberto Barroso confirmou as suspeitas da equipe do presidente Michel Temer e dos membros da força tarefa da OPERAÇÃO LAVA JATO.

“Do ponto de vista institucional, é gravíssimo alguém ter a ousadia de colocar um grampo num gabinete do Supremo Tribunal Federal.

É uma desfaçatez absoluta”, afirmou Barroso.

E para as Forças Armadas e seus sossegados generais?

Será que também não estariam sendo monitorados pela ABIN?

Todas os fatos alertam para isto e ALERTAM para que sejam tomadas medidas radicais de combate a ESPIONAGEM CRIMINOSA dentro do PODER CENTRAL DO BRASIL.

JORNAL DO CENTRO/DF

DO TAMANHO DO BRASIL

21.05.16