+35
°
C
+38°
+27°
Teresina
Segunda, 07
Tera
+37° +21°
Quarta
+38° +22°
Quinta
+38° +23°
Sexta
+37° +27°
Sbado
+37° +25°
Domingo
+36° +26°
Ver Previso 7 Dias

AÉCIO NEVES SERÁ O PRÓXIMO A CAIR, SEGUNDO ESCUTA ENTRE MACHADO COM JUCÁ,

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

O sistema político brasileiro chegou ao fim da linha.

A nação brasileira vem assitindo de perto, as inúmeras exibições sobre a podridão dos TRÊS PODERES constituidos do Brasil.

Nem os generais das FORÇAS ARMADAS escapam da sangria da LAVA JATO.

Segundo o vazamento de áudio em GRAMPO TELEFÔNICO da POLÍCIA FEDERAL, supostamente anunciando como "gravação feita pelo próprio Sérgio Machado em delação, ex-presidente da Transpetro, e envolvido na OPERAÇÃO LAVA JATO, as conversas apontam para a liquidação total do sistema politico no Brasil.

Na conversa, Machado afirma que o senador Aécio Neves/PSDB-MG será o próximo a cair na OPERAÇÃO LAVA JATO, e por conta disto, ele estaria com muito medo e perplexo.

Para o ex-ministro Romero Juca, "a Operação Lava Jato irá derrubar toda a classe politica do país", só faltou dizer: "classe política corrupta e comunista".

Eles enfatizam na conversa, que os senadores Aloysio Nunes/PSDB, José Serrá/PSDB, Tarso Jeiireissati/PSDB e todos os outros politicos tucanos serão presos na OPERAÇÃO LAVA JATO.

Segundo a reportagem da FOLHA repercutida pela GLOBO, Machado fala que a mudança de governo(IMPEACHMENT DE DILMA) resultaria em um "pacto" para "estancar sangria"(OPERAÇÃO LAVA JATO).

Isto incluiria a formação de um GRUPÃO composto por ministros do SFT, Senadores, Deputados Federais, Ministros, Juízes, entre outras "autoridades" já desmoralizadas pela CORRUPÇÃO SISTÊMICA,

A conversa entre o senador Romero Jucá do PMDB, e o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, foi gravada antes da presidente Dilma Rousseff/PT ser afastada do cargo.

Portanto, antes de Romero jucá ser nomeado ministro do Planejamento no governo Temer.
De acordo com a reportagem da Folha de S.Paulo, nas conversas ocorridas em março deste ano, Romero Jucá e Sérgio Machado falam que uma mudança no governo federal resultaria em um "pacto" para "estancar a sangria" representada pela Operação Lava Jato, que investiga os dois.
Sérgio Machado foi citado por delatores como o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, que disse em depoimento que recebeu R$ 500 mil reais em propina de Sérgio Machado.

A Folha de S.Paulo divulgou o áudio de partes da conversa gravada.

Nos próximos dias o Brasil irá assistir algo extraordinário, capaz de mudar a toda a política do país.

Aqui, já está devidamente configurado que o próprio juiz federal Sérgio Moro poderá solicitar a INTERVENÇÃO MILITAR FEDERAL, sendo apoiado por todos os juízes federais do Brasil, agindo no rigor da LEI(artigo 142 da Constituição de 1988) para decretar a prisão de toda a classe política corrupta do Brasil,  envolvida em corrupção sistêmica, de acordo com as provas da OPERAÇÃO LAVA JATO.

Está mais que provado, que a famigerada clsse politica atual não serve ao Brasil.

Todas as provas denunciam que tais politicos utilizam os PODERES CONSTITUIDOS como BALCÃO DE NEGOCIATAS ESCUSAS E CRIMINOSAS.

Enquanto isso, o povo brasileiro é violentado pelo desgate de todos os setores que ainda mantém de pé a nação. 

Um país tão grande, tão rico e generoso, não pode ser prisioneiro da tal classe política corrupta e desleal aos seu povo, a qual para se manter no poder, é capaz de sacrificar vidas inocentes em troca de sua permanência no poder.

JORNAL DO CENTRO/DF

DO TAMANHO DO BRASIL

25.05.16