+35
°
C
+38°
+27°
Teresina
Segunda, 07
Tera
+37° +21°
Quarta
+38° +22°
Quinta
+38° +23°
Sexta
+37° +27°
Sbado
+37° +25°
Domingo
+36° +26°
Ver Previso 7 Dias

35 VITIMAS FATAIS NA BR 040 EM MINAS POR CONTA DA FALTA DE PASSARELA E RADARES

35 VITIMAS FATAIS NA BR 040 EM MINAS POR CONTA DA FALTA DE PASSARELA E RADARES

ESTRADAS

Congonhas, há 78,6 Km de Belo Horizonte, é uma pequena cidade do estado de Minas Gerais com duas vias de acesso, sendo uma pela BR 356 e outra pela BR 040.

Segundo Sandoval Souza, morador da região, Congonhas é a terra da galinha que cisca para frente.

A cidade é vítima de uma total abandono e desestruturação na segurança das Estradas Federais, expondo a vida dos motoristas e pedestres da região em risco.

Segundo populares, no km 602 da BR 040, nas proximidades do bairro Pires, ocorreram 35(trinta e cinco) atropelamentos nesta última semana do mês de junho de 2016.

O local não dispõe de passarelas, expondo moradores que trabalham em turnos alternados na região, a um completo risco de vida.

Segundo estatísticas, mais de 4 mil mortes já foram registradas no local, o que causou perdas irreparáveis as famílias da cidade de Congonhas/MG.

"Isso poderia ter sido evitado, se os governos tivessem trabalhado mais e melhor pela organização das estradas federais, porém forma sómpaçlavras jogadas ao vento para enganar os eleitores", lamenta um morador da região.

Na maioria dos casos, pessoas humildes em deslocamento para o trabalho, acabaram se tornando vítimas de atropelamentos ao tentar atravessar a via com tráfego intenso de Carretas, Ônibus, Carros de Passeio e Motocicletas.

Moradores da região denunciam que os radares para controle de velocidade estão desligados há muito tempo, facilitando o excesso de velocidade e ocorrências de acidentes com vítimas fatais

São aproximadamente 7 Km de descida na BR 040, em Congonhas/MG, com veículos trafegando acima de 100 Km por hora.

Os Radares permanecem desligados, apresentando sinais de depredação por causa do abandono e descaso público.

Isso mostra a total ausência ou incompetência nas fiscalizações da Polícia Rodoviária Federal, a qual deveria por força de LEI, monitorar o local com qualidade e eficiência, elaborando planos de ação, relatórios e enviando ao DNIT para a efetivação das respectivas melhorias necessárias e corretivas.

Segundo o próprio DNIT, os radares em rodovias federais seriam desligados esta semana por falta de recursos públicos federais para pagamento.

JORNAL DO CENTRO/MG
DO TAMANHO DO BRASIL
28.06.16